Quinta-feira, 12 de Abril de 2012

Cinco anos

Fez na segunda-feira cinco anos que descobri que a minha filha mais velha já morava na minha barriga. Era segunda.feira de Páscoa, tal como este ano. Fui passar o fim de semana ao Alentejo, uma Páscoa em família. Cheguei la na sexta-feira à noite, jantei e deitei-me para dormir... E sem que nada o fizesse prever, passei o fim de semana a dormir... e a ler nos intervalos. Não saí de casa para beber sequer um café. Passei o tempo hibernada, entre páginas e sonos reparadores... sem que eu percebesse o porquê daquilo! Cansaço não era... mas não pensei muito no assunto.

 

Na segunda-feira, regressada ao trabalho, pus-me a fazer contas e dei pelo atraso. Fiz um teste de gravidez "pelo sim, pelo não". Pus aquilo no bolso de trás das calças e fui trabalhar. Lembrei-me do teste quando ele me começou a incomodar e foi então que vi duas riscas muito reveladoras. Não havia sequer margem para dúvidas (mas ainda assim fiz o teste da confirmação no dia seguinte...). Pus a mão na barriga, incrédula. E feliz.

 

Este foi mesmo um dos dias mais felizes da minha vida. Milhares de emoções, de dúvidas, de decisões, de pensamentos voaram por dentro de mim naquele dia. Mas foi certamente o dia em que senti que tudo encaixava finalmente nos eixos... Tu, pequena princesa sardanisca, estavas dentro de mim e eu não podia desejar nada melhor...

tags:
publicado por Lénia Rufino às 16:49
link do post | comentar | favorito
3 comentários:
De guiga a 13 de Abril de 2012 às 11:37
Fizeste com que revivesse o meu dia especial. Foi lindo! :)
Beijos e bom fim-de-semana! *.*
De raquel a 16 de Abril de 2012 às 00:27
E são dias como esse que nunca mais esquecem.
E ainda bem!
Beijo enorme*
De anabela a 16 de Maio de 2012 às 11:40
encontrei o teu blog agora. e vou ter de ler desde o incio, mas tou a gostar!!!

obrigada.

Comentar post

a mãe

De saltos altos, de sabrinas, de ténis, de havaianas, de pantufas ou descalça. Uma mãe com dois filhos pequenos, que trabalha, que põe uma casa a mexer, que tem um marido (logo, também é esposa), que escreve umas coisas e que tenta chegar a todo o lado e mais algum. Uma mãe igual a tantas outras.

escrever à mãe

Marianne

também aqui

not so fast
not so fast *handmade*
not so fast cooking

antes

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

pesquisar

subscrever feeds